top of page
  • Foto do escritorNafad

Hydrogen and methanebased breath testing in gastrointestinal disorders: The north american consensus

Atualizado: 21 de jul. de 2023


NAFAD – NÚCLEO DE AVALIAÇÃO FUNCIONAL DO APARELHO DIGESTIVO

ARTIGO COMENTADO


Comentaristas:

Dr. Mauricio Bravim – CRM MG 29.496

Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (CBCD)

Vice-diretor científico da Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva e Neurogastroenterologia (SBMDN)


Dra. Nayara Pires – CRM MG 63.981

Universidade Iguaçu – Campus V

Especialista em Gastroenterologia pela Santa Casa de Belo Horizonte

Pós-graduada em Doenças Funcionais pelo Hospital Albert Einstein São Paulo



HYDROGEN AND METHANE-BASED BREATH TESTING IN GASTROINTESTINAL DISORDERS: THE NORTH AMERICAN CONSENSUS

Rezaie A, Buresi M, Lembo A, et al. Hydrogen and Methane-Based Breath Testing in Gastrointestinal Disorders: The North American Consensus. Am J Gastroenterol. 2017;112(5):775-784. doi:10.1038/ajg.2017.46


Publicado no importante periódico americano, American Journal of Gastroenterology, em março de 2017, esse importante consenso faz parte do protocolo dos principais serviços de teste respiratório (TR) em nosso meio. Com o intuito de facilitar o entendimento das nuances deste artigo, o elegemos para descrever e comentar os principais pontos.

Alguns princípios são fundamentais para entender o racional do teste respiratório para diagnóstico das enfermidades gastrointestinais:

• Pulmão

• Principal função: respiração

• Exala > 200 substâncias diferentes

• Cólon: > 1015 ufc/ml

• Intestino Delgado: < 105 ufc/ml (artigos recentes sugerem valores menores)

- SIBO > 105 ufc/ml

• 30 a 200ml gás intestinal/dia (principalmente H2, CO2, CH4)

• 15% população: Methanobrevibacter smithii

• Converte H2 em CH4 (conhecida com flora metanogênica)

• Teste respiratório auxilia no diagnóstico das enfermidades gastrointestinaisprincipalmente:

• SIBO (sensibilidade 40% / Especificidade 80%)

• Má digestão de carboidratos

• Não deve ser utilizado para avaliação de trânsito oro-cecal

Objetivos do consenso

• Fornecimento de diretrizes

• Identificar lacunas de conhecimento

• Orientar iniciativas de investigação


MATERIAIS E MÉTODOS


• 17 médicos cientistas norte-americanos convidados – 10 participaram

• Meta-análise – discussão de resultados

• Indicações

• Preparo do paciente

• Dosagem de substratos

• Interpretação dos resultados

• Votação de declaração de consenso - 1) Discordo / 2) Indefinido / 3) Concordo

• > 70% votaram 3 – Declaração aceita

• > 50% votaram 1 – Declaração rejeitada

• Nenhum dos critérios – “uma afirmação forte não pode ser alcançada, devido à falta de dados conclusivos”


Recomendação

Todas as recomendações foram baseadas em alguns critérios práticos tipo:

• Custo x Benefício


• Risco x Benefício


• Qualidade das evidências


• Forte: Recomendamos


• Fraca: Sugerimos


Preparo para o Teste Respiratório

- Recomendações


• Evitar antibióticos durante 4 semanas anteriores ao TR


• Evitar tabagismo no dia do TR


• Atividade física limitada durante o TR




- Sugestões

• Interromper o uso laxantes e medicamentos para motilidade, 1 semana antes do TR

• Evitar alimentos fermentáveis no dia anterior ao TR


• Jejum de 8 a 12 hs

• Não é necessário interromper o uso de IBP antes do TR



• Pré e probióticos antes do TR: não há dados conclusivos sobre a sua interrupção ou continuação



Indicações para o Teste Respiratório


- Sugestões

• TR para o diagnóstico de SIBO é o melhor teste disponível na prática clínica, pois o “padrão ouro” (técnicas de cultura de ID) não são satisfatórias e disponíveis.

• Avaliar excreção excessiva de CH4 associado a constipação e trânsito intestinal lento

• TR para diagnóstico de má digestão de carboidratos

• TR na avaliação das condições associadas a gases intestinais

• Não há consenso para esclarecer o papel do TR para sorbitol e frutano


Dosagem de Substratos

- Sugestões


• Lactulose

• Glicose

• Lactose

• Frutose

• H2 > ou = 20 ppm e CH4 >ou = 10 ppm do basal = Positivo


Interpretação de Resultados

- Sugestões


• Lactulose – 10g em 200ml de água (2h)

• Glicose – 75g em 200ml de água (2h)

• Lactose – 25g em 200ml de água (3h)

• Frutose – 25g em 200ml de água (3h)

• H2, CH4, CO2 medidos simultaneamente (Infelizmente no nosso meio dispomos apenas de H2)



Comentários finais


• Ferramenta útil, barata, segura e de fácil execução

• Ainda há lacunas em conhecimento e tecnologia:

• Ausência de padrão-ouro aceito para diagnóstico de SIBO

• Dose ótima e duração do TR com lactulose

• Determinação da dosagem dos substratos na população pediátrica

• Determinação do efeito de pré e probióticos na produção de H2 e CH4

• Efeito dos antibióticos nos resultados dos testes

• Avaliação de compostos orgânicos voláteis expirados em associação com a microbiota intestinal e níveis de H2 e CH4



Referências bibliográficas extraídas do artigo

1. Gasbarrini A, Corazza GR, Gasbarrini G et al. Methodology and indications of H2-breath testing in gastrointestinal diseases: the Rome Consensus Conference. Aliment Pharmacol Th er 2009; 29 (Suppl 1): 1 – 49.


2. Khoshini R, Dai SC, Lezcano S et al. A systematic review of diagnostic tests for small intestinal bacterial overgrowth. Dig Dis Sci 2008; 53: 1443 – 54.


3. Pimentel M, Chow EJ, Lin HC. Normalization of lactulose breath testing correlates with symptom improvement in irritable bowel syndrome. a double-blind, randomized, placebo-controlled study. A m J Gastroenterol 2 003; 9 8: 4 12– 9.


4. Di Stefano M Malservisi S, Veneto G et al. Rifaximin versus chlortetracycline in the short-term treatment of small intestinal bacterial overgrowth Aliment Pharmacol Th er 2000; 14: 551 – 6 .


5. Sen S, Mullan MM, Parker TJ et al. Eff ect of Lactobacillus plantarum 299v on colonic fermentation and symptoms of irritable bowel syndrome. Dig Dis Sci 2002; 47 2615 – 20.


6. Barrett JS, Canale KE Gearry RB et al. Probiotic eff ects on intestinal fermentation patterns in patients with rritable bowel syndrome. World J Gastroenterol 2008 14: 5020 – 4.


7. Keller J Franke A, Storr M et al. Clinically relevant breath tests in gastroenterological diagnostics-- ecommendations of the German Society for Neurogastroenterology and Motility as well as the German Society for Digestive and Metabolic Diseases. Z Gastroenterol 2005 43: 1071 – 90.


8. Erdogan A Lee YY, Badger C et al. What is the optimal threshold for an increase in hydrogen and methane levels with glucose breath test (GBT) for detection of small intestinal bacterial overgrowth (SIBO)? Gastroenterology 2014; 146: S-532.


9. Chang BW, Chua KS, Lin E et al. Understanding the significant interaction between hydrogen and methane in the performance and interpretation of breath testing. Gastroenterology 2015; 148: S-729.

168 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page